Bem-aventuranças

Sol, 25 anos. Fotografias autorais, viagens, vivências, músicas, trechos de livros, poemas... —☼☾☆—
Home /Message/Facebook/ Arquivo

“Muita alma nessa hora.”

Eu me chamo Antônio.  (via romanteios)

"Uma pequena flor silvestre que enfrentou o desafio das rochas, das pedras em seu caminho, para aflorar à luz do dia. Sem nenhum constrangimento ela exibe a majestade do seu pequeno ser, equipara-se ao sol mais brilhante. 
A flor nos mostra o caminho,  à medida da sua paixão pela vida a conduz para fora da escuridão. A semente não pode saber o que lhe vai acontecer, a semente jamais conheceu a flor e a semente não pode nem mesmo acreditar que traga em si a potencialidade para transformar-se em uma bela flor.”

Osho, O Tarô Zen

"Uma pequena flor silvestre que enfrentou o desafio das rochas, das pedras em seu caminho, para aflorar à luz do dia. Sem nenhum constrangimento ela exibe a majestade do seu pequeno ser, equipara-se ao sol mais brilhante.
A flor nos mostra o caminho, à medida da sua paixão pela vida a conduz para fora da escuridão. A semente não pode saber o que lhe vai acontecer, a semente jamais conheceu a flor e a semente não pode nem mesmo acreditar que traga em si a potencialidade para transformar-se em uma bela flor.”

Osho, O Tarô Zen

Hoje 20 dias de recuperação do pé quebrado, gratidão a vida por ter sido algo pequeno e de rápida melhora. Semana que vem começando a fisioterapia. Ficar boa logo, saudades do mundo, das ruas, das casas, das caras…

"E sabia que uma profunda ligação,  indefinível em palavras,  unia os dois para sempre." Amóz Oz

"E sabia que uma profunda ligação, indefinível em palavras, unia os dois para sempre." Amóz Oz

Meditação: “Do alto da montanha, ao por-do-sol; vejo um mar de nuvens purpúreas no céu. Os raios da mais límpida ametista enchem meu olhar com um tom lilás muito relaxante. Elevo minha alma ao sagrado e o crepúsculo aprofunda juntamente com meus pensamentos em tons violetas e encontro a perfeita tranquilidade. Minha vida espiritual aflora e ouço, vejo e sinto a beleza de Deus.”

Encontre-se com as cores lilás e o violeta, o tom espiritual e filosófico da extremidade do espectro, muito estimulante para o sistema nervoso e para a natureza intuitiva e espiritual.

O lilás e o violeta são inspiradores de grandes trabalhos artísticos pois estimulam altos ideais humanos. O poder da meditação é aprofundado com o uso destas cores.

Os raios lilás e o violeta são alimento para a mente superior que expandem o nosso entendimento do divino. Mesmo na decoração de paredes em quartos e salas podem ser usados para aliviar melancolia, estados depressivos e neutralizar ou elevar as energias de um ambiente, promovendo limpeza e elevação astral.

O lilás e o violeta controlam o chacra central que liga-se a glândula pituitária, centro intuitivo da percepção espiritual e contrapartida da glândula pineal, ou terceiro olho.

A ametista é a maravilha púrpura da natureza que ajuda-nos a encontrar nossas raízes espirituais e evoluir com elas.

Frankfurt Airport

Frankfurt Airport

“Deixa eu te dizer antes que o ônibus parta que você cresceu em mim dum jeito completamente insuspeitado, assim como se você fosse apenas uma semente e eu plantasse você esperando ver nascer uma plantinha qualquer, pequena, rala, uma avenca, talvez samambaia, no máximo uma roseira, é, não estou sendo agressivo não, esperava de você apenas coisas assim, avenca, samambaia, roseira, mas nunca, em nenhum momento essa coisa enorme que me obrigou a abrir todas as janelas, e depois as portas, e pouco a pouco derrubar todas as paredes e arrancar o telhado para que você crescesse livremente.”

Caio Fernando Abreu. (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)

aluguefelicidade:

A alma humana é um manicômio de caricaturas.
Se uma alma pudesse revelar-se com verdade
E nem houvesse um pudor mais profundo 
que todas as vergonhas conhecidas, definidas
Seria, como dizem, da verdade o poço.
Mas um poço sinistro, cheio de ecos vagos, 
habitado por vidas ignóbeis, 
viscosidades sem vida, lesmas sem ser.
Ranho da subjetividade.
Eis a alma.

Fernando Pessoa.

”(…) Alma do tempo é a mudança
que come o que vai mudando
e depois dorme sonhando
disfarçado de memória. 

Nada perdura na vida, 
a não ser o próprio tempo, 
finge que passa, mas fica. 
Imutável,  modifica.

O tempo é o sol do milagre.
Cuidado,  ele está chegando
na claridão da manhã. 
A noite inteira ficou
no seu passo,  te esperando, 
de espreita em teu próprio sono.”

Lindo presente,  gratidão Lorena Silveira. (em Centro De Manaus Clínica De Fratura Fazendo Fisioterapia)

”(…) Alma do tempo é a mudança
que come o que vai mudando
e depois dorme sonhando
disfarçado de memória.

Nada perdura na vida,
a não ser o próprio tempo,
finge que passa, mas fica.
Imutável, modifica.

O tempo é o sol do milagre.
Cuidado, ele está chegando
na claridão da manhã.
A noite inteira ficou
no seu passo, te esperando,
de espreita em teu próprio sono.”

Lindo presente, gratidão Lorena Silveira. (em Centro De Manaus Clínica De Fratura Fazendo Fisioterapia)

Bom dia Amazônia

Bom dia Amazônia

“Nothing compares to your hands. Nothing like the green-gold of your eyes. My body is filled with you for days and days. You are the mirror of the night. The violent flash of lightning. The dampness of the earth. The hollow of your armpits is my shelter. My fingertips touch your blood. All my joy is to feel life spring from your flower-fountain that mine keeps to fill all the paths of my nerves which are yours.”

Frida Kahlo, The Diary of Frida Kahlo  (via wethinkwedream)

luzdosertao:

Canção da Partida (composição de Dorival Caymmi e interpretação de Mariene de Castro)

"Pescador não esqueça de mim. Vou rezar pra ter bom tempo, meu nego, pra não ter tempo ruim.

Vou fazer sua caminha macia
perfumada de Alecrim.”